A úlcera péptica ou úlcera gástrica é uma ferida que surge no estômago podendo ser causada por diversos fatores. Algumas causas que contribuem para seu surgimento são: A má alimentação, uso constante de anti-inflamatórios e aspirinas, o estresse que pode estimular a secreção de ácidos que agridem o revestimento do estômago e o consumo de cigarros. Os sintomas são: dor abdominal, o paciente pode sentir "queimação" no estômago, dor de cabeça, enjoo e vômito. Pode aparecer logo após a cirurgia bariátrica ou mais tarde. Seu diagnóstico é feito pela endoscopia digestiva alta (EDA), onde uma sonda que possui uma micro-câmera na ponta é introduzida na boca do paciente, sendo possível visualizar com nitidez a úlcera gástrica.

O tratamento pode ser feito com o medicamento Omeprazol ou similares pelo período de três meses. Muitos cirurgiões bariátricos prescrevem esta medicação por 3 meses após a cirurgia bariátrica, mesmo sem sintomas, para prevenir este tipo de complicação. Este medicamento diminui a produção do suco gástrico e consequentemente favorecendo a cicatrização da ferida (úlcera). A alimentação deve ser rica em frutas, legumes, verduras, carnes magras e grãos. Deve-se evitar café, doces, refrigerantes, bebidas alcoólicas, condimentos e frutas ácidas como laranja, limão, abacaxi, pois esses alimentos aumentam a formação de ácido gástrico.

Para ajudar a diminuir a dor e a queimação é recomendado fazer refeições menores, comer regularmente sem intervalos muito longos entre uma refeição e outra. É importante não se automedicar, caso sinta alguma dor abdominal procure de imediato seu médico cirurgião bariátrico para que as precauções sejam tomadas.

Fonte: DR Thales del Mondes