Engravidar após a cirurgia bariátrica é possível embora, normalmente, sejam necessários cuidados nutricionais específicos, como a ingestão de suplementos vitamínicos para garantir o fornecimento de todos os nutrientes importantes para o desenvolvimento do bebê, garantindo também a saúde da mãe durante a gestação.

Porém, é importante esperar, em média, um ano para engravidar depois de fazer a cirurgia de redução do estômago, para que o emagrecimento tenha estabilizado e o corpo da mulher esteja preparado para a concepção e gestação.

Gravidez depois da cirurgia bariátrica

A gravidez depois da cirurgia bariátrica precisa ser acompanhada pelo obstetra, que avalia o desenvolvimento correto do bebê, e pelo nutricionista, para adequar a alimentação e controlar o aumento de peso da mãe durante os 9 meses de gestação, enriquecendo a alimentação ou usando suplementos nutricionais para tratar ou prevenir anemias ou outras possíveis carências nutricionais.

Além disso, na gravidez após cirurgia bariátrica também podem acontecer mais frequentemente dores abdominais, vômitos e azia e hipoglicemia.

Cirurgia bariátrica antes da gravidez

Algumas vezes, a cirurgia bariátrica é indicada antes de engravidar, quando a obesidade da mãe pode colocar em risco a sua própria saúde e a do bebê, prevenindo assim problemas como hipertensão ou diabetes.

Em outros casos, a cirurgia de redução do estômago é recomendada pelo médico devido à dificuldade de engravidar associada ao excesso de peso. Depois da redução do estômago, normalmente, é mais fácil engravidar porque a perda de peso ajuda a regularizar os ciclos menstruais, regulando o período fértil e melhorando a fertilidade.

No entanto, de forma geral, é aconselhado que a mulher espere pelo menos um ano a partir do momento em que fez a cirurgia de redução do estômago, ou que alcance seu peso ideal, antes de engravidar.

Cirurgia bariátrica depois da gravidez

A cirurgia bariátrica depois da gravidez não é uma forma normalmente utilizada para ajudar a mãe a recuperar o peso pré-gestacional, mas pode ser aconselhada pelo médico, em casos muito específicos de aumento de peso muito intenso. De qualquer forma, mesmo sendo feita por laparoscopia, que é uma forma menos invasiva de cirurgia, a redução do estômago só poderá acontecer de acordo com avaliação médica, depois que a mãe se recuperar completamente do parto.

Por : Tatiana Zanin (Nutricionista)

Fonte: Tua Saude