O que é Astigmatismo?

Astigmatismo é uma imperfeição comum, leve e facilmente tratável na curvatura do olho. A maior parte do poder de foco no olho ocorre ao longo da superfície frontal, chamada córnea. A próxima estrutura envolvida na focagem é o cristalino, lente que fica atrás da iris no interior do olho.A córnea ideal tem uma superfície simetricamente curva, como uma bola de basquete. O astigmatismo é causado por uma córnea ou uma lente que não é simétrica. Como resultado, as pessoas com astigmatismo podem ter visão distorcida ou borrada.O astigmatismo pode ocorrer em famílias e na maioria dos casos está associado com outros problemas de refração, como miopia ou hipermetropia. Ele também pode aumentar ao longo do tempo devido à idade.

Causas

Seu olho tem duas partes que concentram as imagens, a córnea e o cristalino. Num olho com a forma perfeita, cada um destes elementos de focagem tem uma curvatura lisa, como a superfície de uma esfera.A córnea ou cristalino com tais curvas de superfície de curvatura refrata toda a luz recebida da mesma maneira e faz uma imagem perfeitamente focada na parte de trás do olho.No entanto, se sua córnea ou lente não é uniforme e curva, os raios de luz não são refratados corretamente, e a imagem não fica igualmente focada. Isso faz com que a visão parece borrada, dando origem ao astigmatismo.No astigmatismo, a córnea ou o cristalino tem uma curva mais acentuada para uma direção do que para outra. Você tem astigmatismo corneano, sua córnea tem uma forma distorcida. Você tem astigmatismo lenticular se seu cristalino é distorcido.

O astigmatismo pode ocorrer em combinação com outros erros refrativos. Veja:

Miopia: ocorre quando a córnea é curva demais ou o olho é mais longo do que o normal. Em vez de se focar justamente na retina, a luz é focalizada na frente da retina, resultando em uma aparência embaçada para objetos distantes.

Hipermetropia: ocorre quando a córnea é pouco curva ou seu olho é mais curto do que o normal. O efeito é o oposto da miopia. Quando o olho está em um estado de relaxamento, a luz é focada na parte de trás, fazendo com que objetos próximos fiquem embaçados.

O astigmatismo pode estar presente desde o nascimento, ou pode se desenvolver após uma lesão ocular, doença ou cirurgia. O astigmatismo não é causado ou agravado pela leitura com pouca luz, sentar muito perto da televisão ou estrabismo. Uma causa importante de astigmatismo é coçar o olho, prática muito comum em clima seco e alta concentração de poeira no ar.

Fatores de risco

Entre os fatores de risco para astigmatismo estão:

-História familiar de astigmatismo
-Miopia
-Origem étnica nativo-americana, hispânica, brasileira ou do leste da Ásia
-Trauma ocular ou cirurgia
-Outras doenças oculares, como ceratocone
-Prurido ocular (coçar o olho)

Sintomas de Astigmatismo

O sintoma mais comum do astigmatismo é a visão borrada ou dupla. Se a visão está apenas um pouco afetada, é possível que não tenha nada de errado. Astigmatismo mais significativo pode causar distorções visíveis.É particularmente importante lembrar que bebês e crianças com problemas de visão podem não perceber o problema.

Afinal, elas podem nunca ter visto o mundo em foco. É por isso que é uma boa ideia ter um controle regular da visão das crianças, principalmente se há casos de problemas refrativos na família. É de suma importância fazer o teste do olhinho logo no nascimento do bebê e levar a criança ao oftalmologista no primeiro ano de vida. Neste período, muitas doenças podem ser diagnosticadas e tratadas, sendo algumas com medidas simples como uso de tampão, evitando assim a cegueira.

Aqui estão alguns sintomas de astigmatismo:

-Não conseguir ler letras pequenas
-Dificuldade de leitura
-Visão dupla
-Incapacidade de ver de perto e de longe sem apertar os olhos
-Fotofobia (sensibilidade à luz)
-Piora da acuidade visual a noite (miopia também causa piora da acuidade visual noturna).

Crianças com astigmatismo podem experimentar:

-Dificuldade com foco em palavras e linhas impressas
-Tensão do olho
-Olhos cansados
-Dores de cabeça.

Exame de visão

Usando um gráfico padronizado, o paciente deve ler quadros de letras, conhecidos como tabela de snellen, que se encontram a partir de 6 metros. Atualmente, os projetores permitem simular esta distância com espaço menores. Se sua visão é 20/20, você pode ver a 20 pés o que um olho normal pode ver a partir de 20 pés. Se sua visão é 20/80, você só pode ver a 20 pés o que um olho normal deve ser capaz de ver a partir de 80 pés de distância.

Exame de refração

Uma máquina chamada foróptero, que contém lentes corretivas, é posicionado na afrente do olho e usado para medir a receita. Às vezes, o médico olha para o reflexo da luz do seu olho através de um dispositivo portátil chamado de retinoscópio e usa lentes de mão para determinar se algum erro de refração está presente. Em seguida, o oftalmologista irá oferecer-lhe diferentes opções de lentes através do foróptero para refinar a correção até que você possa ler o texto claramente. Depois que ambos os olhos são medidos, o médico irá escrever uma receita para óculos ou lentes de contato com base nas lentes corretivas que funcionaram para você.

Ceratometria

Este aparelho mede a curvatura da córnea central. As córneas que não têm astigmatismo apresentam uma curvatura simétrica, enquanto córneas com astigmatismo não tem curvatura uniforme. O ceratômetro determina as curvas mais íngremes e mais planas da córnea, permitindo o diagnóstico. Esse aparelho também é usado para ajustar as lentes de contato e para acompanhar a curvatura da córnea após uma cirurgia ocular.

Topografia da córnea

Esta tecnologia avançada fornece as informações mais detalhadas sobre a forma da córnea. O paciente olha para um alvo visual enquanto o dispositivo recolhe milhares de medições minúsculas. Um computador então constrói um mapa de cores no computador a partir dos dados. Este mapa permite ao médico ver uma imagem abrangente de sua córnea. Tais medições sofisticadas são importantes para o planejamento de cirurgia refrativa, cirurgia de catarata, e, ocasionalmente, para ajustar lentes de contato. A topografia da córnea é importante no diagnóstico de ceratocone, uma das causa de astigmatismo.

Tratamento de Astigmatismo
[p]O objetivo do tratamento de astigmatismo é melhorar a visão do paciente ou operar a córnea desigual. Os tratamentos incluem óculos, lentes de contato gelatinosa tórica e lente rígida, anel intra estromal (anel de ferrara para casos de ceratocone), cirurgia refrativa, e cirurgia de catarata com implante de lente intra-ocular tórica.

Lentes corretivas

Lentes corretivas tratam astigmatismo por contrariar a curvatura desigual da sua córnea. Tipos de lentes corretivas incluem:
Óculos: pode ser feito com lentes especiais que ajudam a compensar a forma irregular de seu olho
Lentes de contato: como os óculos, as lentes de contato podem corrigir o astigmatismo. Uma variedade de lentes de contato está disponível, incluindo as lentes de contato rígidas, moles, de uso prolongado, descartáveis, gás permeáveis e bifocais.

Cirurgia refrativa

Este método de tratamento para astigmatismo corrige o problema, reformulando a superfície do olho. Antes da cirurgia, os médicos vão avaliá-lo e determinar se você é um candidato para a cirurgia refrativa. Métodos incluem:

-Cirurgia LASIK: é um procedimento em que um médico faz um corte circular na córnea. O cirurgião levanta a tampa da córnea e, em seguida, utiliza um laser excimer para esculpir a forma da córnea por baixo da aba. Um laser de excímero é diferente de outros lasers pois não produz calor
-Cirurgia PRK: o cirurgião retira a camada de proteção exterior da córnea, e então utilizar um excimer laser para alterar a curvatura da córnea
-Cirurgia LASEK: uma camada muito fina de córnea é dobrada para trás, o que torna o olho menos vulnerável a danos decorrentes de uma lesão. A cirurgia LASEK pode ser uma opção se você tiver uma córnea fina ou se está em alto risco de uma lesão no olho no trabalho ou de praticar esportes
SMILE, retirada de uma lente moldada dentro da córnea por meio do laser femtosegundo, técnica mais moderna, mas ainda sem resultados em longo prazo.

Fonte: Minha Vida