E a administração , através de uma veia de sangue ou seus derivados (Plasma, concentrado de hemaceas, concentrados de plaquetas, crio-precipitado), sendo necessário que o receptor seja do mesmo grupo sanguíneo (ABO e RH) do doador também pode ser usado grupos alternativos;

Denomina-se receptor a pessoa que recebera a transfusão sanguínea, e doador aquela que doa o sangue.

Tipos de transfusão:

-Homologa transfusão entre seres da mesma espécie;
-Heteróloga: transfusão entre seres de espécies diferentes;
-Autóloga: transfusão que é realizada do mesmo individuo, isto é, quando o individuo torna-se doador e receptor da mesma unidade transfundida.

Finalidade

Repor perdas sanguíneas provocadas por hemorragia interna ou externa; Tratar a anemia, hemofilia e ou outras doenças. Também repor fatores de coagulação nos grandes distúrbio hemorrágicos.

REAÇÃO TRANSFUSIONAL

E toda e qualquer intercorrência que ocorra como conseqüência da transfusão sanguínea, durante ou após a sua administração.

Sintomatologias:

01 - Reação Pirogênica: Calafrios, hipertermia, tremores;
02 - Sobrecarga respiratória: dispneia, tosse e taquicardia;
03 - Embolia gasosa: cianose, hipotensão, convulsão e inconsciência;
04 - Sangue incompatível ABO ou Subgrupos: calafrios, hipertemia, cefaleia, oliguria, anuria, ictericia, convulsão , coma e óbito.
05 - Reação por antígenos leucocitários humano: pode ocorrer com transfusão de qualquer hemocomponente, no entanto, e mais comum com compostos ricos em leucócitos (plasma, crio, plaquetas, sangue total), as reações são mais brandas e predominam a urticaria, calafrios, náuseas, queixa de mal estar.

Obs.: As reações hemolíticas estão relacionadas a incompatibilidade ABO, enquanto as reações alérgicas estão relacionadas a reação leucocitária do plasma do doador.

Técnica

01 - Antes da transfusão: Encaminhar ao banco de sangue uma amostra do sangue do receptor e o pedido medico;
02 - Orientar o paciente sobre a tipagem, transfusão sanguínea e possíveis eventos transfusionais;
03 - Preparo da transfusão: Conferir os dados do rotulo anexo a unidade de sangue com os da papeleta do paciente: Nome completo, numero do leito, e no de registro.
04 - Deixar o sangue sob ação da temperatura ambiente por 30 min, pois recomenda-se não administra-lo gelado, principalmente nos cardíacos, por induzir a gênese de arritmias cardíacas.
05 - Manter a bolsa de sangue com o equipo de transfusão que possui filtro para retenção de coágulos e micro agregados.
06 - Observar os procedimentos no preparo da venóclise - quando o sangue vier acondicionado em embalagens plasticas não ha necessidade de respiro.
07 - Durante a transfusão: Instalar a transfusão controlando o gotejamento conforme prescrição medica ou 30 gotas/minutos, nos adultos (desde que o tempo de infusão não ultrapasse 4 horas).
Os primeiros 15 minutos de transfusão deve ser lento 5 gotas/minuto período em que o paciente deve ser observado constantemente, o enfermeiro ou técnico devera permanecer a beira do leito, lembrar que as reações hemolíticas agudas ocorrem nos primeiros minutos da transfusão;
08 - Checar e anotar
09 - Observar e controlar as reações a transfusão, notificando as anormalidades, caso ocorra suspeita de advento transfusional, suspender a transfusão;
10 - Verificar constantemente os sinais vitais, fechar a pinça do equipo ao termino da transfusão a fim de impedir a embolia gasosa.
11 - Apos a transfusão: Controlar aspecto e quantidade de urina nos pacientes que apresentarem anormalidades durante a transfusão.
12 – Orientar o paciente para retornar ao serviço caso apresente sinais e sintomas de hemolise tardia, sangramentos, icterícia, diurese escura, diminuição do volume urinário, dispneia.

Os filtros leucocitários são usados para diminuir a incidência de evento transfusional.

Para o evento transfusional hemolítico devera proceder da seguinte forma:

- Suspender a transfusão;
- Manter via de acesso com SF 0,09%;
- Encaminhar o sangue da unidade para unidade transfusional para re tipagem;
- Rechecar todos os testes imuno hematológicos;
- Comunicar médico assistente e hemoterapeuta (URGENTE!);
- Colher amostra de sangue do receptor para exames;
- Colher urina do receptor para pesquisa de hemoglobinuria;
- Controle rigoroso de diurese (se necessário, instalar SVD);
- Deixar preparado material para suporte ventilatório;

Fonte: Só Enfermagem