A Doença de Addison é o nome dado à condição em que as glândulas suprarrenais (também chamadas de glândulas adrenais) não são capazes de produzir quantidades suficientes de seus hormônios. Ela foi descrita pela primeira vez pelo médico inglês Thomas Addison, em 1849.

Sinônimos

Insuficiência adrenal; Hipofunção adrenocortical.

Tipos

Há dois tipos possíveis de Doença de Addison, que são motivados por causas distintas. Elas são: insuficiência renal primária e insuficiência renal secundária.

Causas

As glândulas adrenais, que ficam localizadas logo acima dos rins, são divididas em duas partes: o córtex e a medula. Cada uma delas produz hormônios diferentes. A primeira produz corticosteroides, a exemplo do cortisol, e a segunda produz catecolaminas, como a adrenalina. Esses hormônios são produzidos em resposta ao estresse. As glândulas suprarrenais também secretam a aldosterona, um hormônio diretamente envolvido na regulação da osmalaridade do sangue (o equilíbrio entre sódio e potássio presentes no plasma sanguíneo), e estimulam a conversão de proteínas e gorduras em glicose, ao mesmo tempo em que diminuem a captação da glicose pelas células, aumentando, assim, a utilização de gorduras pelo corpo. O córtex também produz pequenas quantidades de andrógeno, o hormônio sexual masculino, tanto em homens quanto em mulheres.A Doença de Addison pode ocorrer devido a dois grandes motivos distintos, podendo ser classificada de insuficiência adrenal primária e insuficiência adrenal secundária.

Insuficiência adrenal primária

Este tipo de insuficiência adrenal ocorre quando o córtex das glândulas suprarrenais sofre algum tipo de dano, impossibilitando-o de produzir hormônios em quantidades adequadas.Isso pode ocorrer, principalmente, devido a um problema autoimune, ou seja, quando as células de defesa do organismo enxergam o córtex adrenal como um agente invasor e atacam-no, prejudicando suas funções.

Outros motivos podem levar à insuficiência adrenal primária, como:
Tuberculose
Infecções das glândulas suprarrenais, causadas por HIV e fungos, por exemplo
Propagação de um câncer para as glândulas
Sangramento das glândulas
Uso de medicamentos anticoagulantes.
Insuficiência adrenal secundária

A Doença de Addison também pode ocorrer quando há um problema com glândula pituitária. Essa glândula pituitária é responsável pela produção do hormônio adrenocorticotrófico (ACTH), que estimula o córtex adrenal a produzir seus hormônios. A produção inadequada ou insuficiente de ACTH pode levar a uma queda na produção de hormônios que são normalmente produzidos pelas glândulas suprarrenais, apesar de estas não estarem sendo danificadas por nenhum motivo aparente.Outra causa mais comum para este tipo de insuficiência adrenal é a interrupção abrupta do uso de medicamentos corticoides – bastante comum em pessoas que estão tratando algumas doenças crônicas, como esclerose múltipla e asma.

Fatores de risco

Os principais fatores de risco para Doença de Addison incluem algumas doenças específicas, como:
Doença de Graves
Tireoidite crônica
Dermatite herpetiforme
Disfunção testicular
Aids
Hipoparatireoidismo
Vitiligo
Miastenia grave
Anemia perniciosa
Diabetes
Hipopituitarismo

Sintomas de Doença de Addison

Os sinais e sintomas da doença de Addison geralmente desenvolvem-se lentamente, ao longo de vários meses, e podem incluir:
Fraqueza muscular
Fadiga
Perda de peso
Diminuição do apetite
Escurecimento da pele (hiperpigmentação)
Pressão arterial baixa (incluindo desmaio)
Desejo por consumir sal
Hipoglicemia (baixos níveis de açúcar no sangue)
Náuseas e vômitos
Diarreia
Dor muscular
Dor nas articulações
Irritabilidade
Depressão
Perda de pelos no corpo
Disfunção sexual em mulheres.

Algumas vezes, os sinais e sintomas da doença de Addison podem aparecer de repente e sem aviso – o que configura um caso de insuficiência suprarrenal aguda. Nesses casos, os sinais e sintomas podem incluir:
Dor na parte inferior das costas, abdômen ou pernas
Vômitos e diarreia severa e consequente desidratação
Pressão arterial baixa
Perda de consciência
Hipercalemia (altas quantidades de potássio no sangue).


Fonte: Minha Saúde