A contusão cerebral é uma lesão grave do cérebro que normalmente acontece após um traumatismo craniano grave causado por um impacto direto e violento na cabeça, como o que acontece durante acidentes de trânsito ou quedas de grande altura, por exemplo.
Geralmente, a contusão cerebral surge nos lobos frontal e temporais do cérebro, pois são locais do cérebro que apresentam mais facilidade para bater contra o crânio, provocando hematomas no tecido cerebral.
Assim, dependendo da gravidade da lesão e tendo em conta os locais do cérebro onde é mais frequente surgir uma contusão, é possível desenvolver sequelas, como problemas de memória, dificuldades de atenção ou alterações das emoções, especialmente durante o tratamento, quando o cérebro ainda não está completamente recuperado.
Porém, nem todos os traumatismos cranianos provocam contusão cerebral, podendo provocar apenas o desenvolvimento de uma concussão cerebral, que é um problema menos grave, mas que também deve ser rapidamente diagnosticado e tratado.

Como saber se tem uma contusão cerebral

A contusão cerebral normalmente não pode ser observada a olho nu e, por isso, deve ser diagnosticada através de exames como tomografia computadorizada ou ressonância magnética, por exemplo.
Porém, alguns sinais e sintomas que podem indicar o desenvolvimento de uma contusão incluem:
Perda de consciência;
Confusão;
Vômitos repentinos;
Náuseas frequentes;
Tonturas e dor de cabeça forte;
Fraqueza e cansaço excessivo

Estes sintomas quando aparecem após um traumatismo na cabeça devem ser avaliados o mais rápido possível em um pronto-socorro para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento adequado.
Nos casos mais graves, em que ocorrem fraturas do crânio, as chances de ter uma contusão cerebral são muito grandes, mas o diagnóstico deve ser sempre confirmado com os exames de tomografia e ressonância no hospital.

Como tratar a contusão cerebral

O tratamento para contusão cerebral deve ser iniciado o mais depressa possível no hospital com uma avaliação médica feita por um neurologista, pois, dependendo dos resultados dos exames e do tipo de acidente que esteve na origem da contusão cerebral, o tratamento pode variar.
A maioria das contusões cerebrais são problemas pouco graves e podem melhorar apenas com descanso e uso de remédio analgésicos, como Acetominofeno ou Paracetamol, para aliviar a dor. Deve-se evitar anti-inflamatórios, como Aspirina ou Ibuprofeno, pois aumentam o risco de hemorragia cerebral.
No entanto, nas situações mais graves, em que a contusão provoca hemorragias cerebrais ou inchaço do tecido do cérebro, é necessário fazer cirurgia para retirar o excesso de sangue ou remover uma pequena parte do crânio, para reduzir a pressão permitir que o cérebro cicatrize.


Fonte: Tua Saúde