A obesidade é apontada por diversos órgãos de saúde como um dos grandes males contemporâneos, apesar da obesidade crescer anualmente em todas as regiões do globo, já existem determinados programas alimentares ou dietas que se feita corretamente apresentam resultados satisfatórios em um curto espaço de tempo. Entre essas dietas se destaca a hipocalórica que consiste em uma reformulação da alimentação que auxilia na perda de peso.

A dieta hipocalórica como o próprio nome sugere, consiste na drástica diminuição de calorias na alimentação do indivíduo, em geral essa dieta costuma adotar a meta de 800 calorias como limite de consumo diário (em média as mulheres precisam de 2000 calorias diárias e os homens 2500 calorias), essa redução de calorias, no entanto não devem afetar as necessidades nutricionais do indivíduo, apenas as energéticas.Existem algumas variações na adoção da dieta hipocalórica, mas em geral elas são elaboradas com base em shakes e cereais funcionais para esse tipo de dieta, substitutos de baixas calorias são indicados caso seja necessário o consumo de doces, laticínios e queijos. A dieta deverá necessariamente conter 51% de glicídios, 23% de proteínas e 26% de lipídios.
Uma alimentação hipocalórica oferece uma rápida perda de peso no início e uma perda gradual ao longo da dieta, o emagrecimento acontece no momento que o organismo passa a queimar as gorduras armazenadas no organismo, uma alimentação balanceada impede a perda de músculos ou a desidratação. Vale ressaltar que essa dieta deve sempre ser acompanhada por um nutricionista, pois a adoção de uma dieta desbalanceada trará mais prejuízos que benefícios ao indivíduo.


Fonte: Portal Educação

Fonte da Imagem: Slide Player