Lifting de braço, também conhecido como braquioplastia, reduz o excesso de pele e de gordura entre a axila e o cotovelo, remodela o braço deixando a pele mais lisa e com contornos suaves, resultando em aparência tonificada.

MELHORE A APARÊNCIA COM O LIFTING DE BRAÇO

Oscilações no peso, envelhecimento e fatores hereditários podem fazer com que os braços fiquem com aparência flácida. O exercício pode fortalecer e melhorar o tônus muscular do braço, mas não trata o excesso de pele que perdeu elasticidade ou os tecidos subjacentes enfraquecidos e a gordura localizada.
Se a parte inferior dos seus braços é flácida devido ao excesso de pele e de gordura, olifting de braço é indicado.

LIFTING DE BRAÇO

• Reduz o excesso de pele e de gordura entre a axila e o cotovelo,
• Remodela o braço resultando em pele mais lisa com contornos suaves,
• Resulta em aparência mais tonificada.
Observação: Para que se obtenha melhora na sua imagem, a cicatriz será na parte interna do braço.

É INDICADO PARA MIM?

De modo geral, candidatos ao lifting de braço são:
• Adultos com flacidez significativa na pele do braço,
• Adultos de qualquer idade, cujo peso é relativamente estável e que não estejam acima do peso,
• Indivíduos saudáveis sem patologia que possa prejudicar a cicatrização ou aumentar o risco da cirurgia,
• Não fumantes,
• Indivíduos com perspectiva positiva e expectativas realistas.

POSSÍVEIS RISCOS DA CIRURGIA

• Cicatrizes desfavoráveis,
• Sangramento (hematoma),
• Infecção,
• Acúmulo de líquido (seroma),
• Riscos anestésicos,
• Má cicatrização,
• Necrose da pele,
• Dormência ou demais alterações de sensibilidade da pele,
• Despigmentação da pele e/ou inchaço prolongado,
• Assimetria,
• Deiscência (reabertura de uma ferida previamente fechada),
• Necrose do tecido adiposo,
• Danos em estruturas mais profundas tais como nervos, vasos sanguíneos, músculos e pulmões,
• Dor, que pode perdurar,
• Trombose venosa profunda, complicações cardíacas e pulmonares,
• Fios de sutura podem espontaneamente emergir na pele, tornando-se visíveis ou causar irritação que exijam sua remoção,
• Possibilidade de novo procedimento cirúrgico

O QUE ACONTECE DURANTE A CIRURGIA?

Procedimento Cirúrgico
Etapa 1 – Anestesia - Medicamentos são administrados para seu conforto durante o procedimento cirúrgico. As opções incluem sedação intravenosa e anestesia geral. Seu médico irá recomendar a melhor opção para você.
Etapa 2 – Incisão - O comprimento da incisão e o padrão dependerão da quantidade e da localização do excesso de pele a ser removido, bem como do julgamento de seu cirurgião plástico.
As incisões são geralmente feitas no interior ou na parte de trás do braço, dependendo da preferência do cirurgião, podendo se estender, a partir da axila, um pouco acima do cotovelo. Se houver a necessidade da redução de gordura durante o procedimento, a mesma será retirada ou lipoaspirada.
Incisão na parte interna do braço
Dependendo de determinadas condições, as incisões poderão ser mais limitadas. O tecido subjacente de sustentação é firmado e remodelado com suturas internas. Por fim, a pele é suavizada ao longo do novo contorno do braço.
Etapa 3 – Fechando as incisões - As incisões serão fechadas com suturas absorvíveis, ou pontos que serão removidos dentro de 1-2 semanas após a cirurgia.
Etapa 4 – Resultados - Contornos mais suaves que resultam da braquioplastia são visíveis quase que imediatamente após o procedimento, embora os resultados iniciais sejam um pouco obscurecidos pelo inchaço e hematomas. Seu braço, bem torneado e tonificado, tem melhora na aparência.

RECUPERAÇÃO PÓS-OPERATÓRIA

Após a cirurgia, curativos ou bandagens podem ser aplicados sobre as incisões e os braços podem ser envoltos em bandagem/atadura/faixa elástica ou malha de compressão para minimizar o inchaço. Um dreno pode ser temporariamente colocado sob a pele para drenar qualquer excesso de sangue e de fluido que possam acumular.

Serão dadas instruções especiais, incluindo:
Como cuidar da ferida operatória e dos drenos, medicamentos para tomar por via oral para ajudar a reduzir o potencial de infecção, cuidados específicos com o local da cirurgia, com seu estado de saúde, e acompanhamento pós-operatório com o cirurgião plástico


Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP


Fonte da imagem: Institutincade