A Demência é uma doença que acarreta a deterioração significativa das funções cerebrais, o que interfere na capacidade cognitiva de um indivíduo, incluindo a memória, sendo os idosos os mais comumente prejudicados por esse mal. Isso se deve ao fato de que a grande parte dos casos estão relacionados a alterações da própria idade, mas também podem ter influências genéticas ou podem ocorrer como consequência de outras doenças.


Infelizmente, não existe uma cura ou forma de reverter a demência. Contudo, um estudo feito pela ONG britânica Age UK apontou que cerca de 76% da redução da capacidade cognitiva está ligada aos nossos hábitos, além de outros fatores externos como o nível educacional.


Assim sendo, especialistas no assunto recomendam que os nossos hábitos sejam reavaliados como forma de prevenção, e listam práticas que geram efeitos sob o cérebro que reduzem o risco de desenvolvimento da Demência. Aqui listamos 6 dessas práticas:


  • 1- Fazer atividades físicas
    O exercício é um dos hábitos preventivos mais eficazes no combate à Demência e outros problemas cognitivos que podem surgir com a idade. Seus benefícios diante da nossa circulação e da saúde cardiovascular são vitais para que o cérebro se mantenha em ótimo funcionamento.


  • 2- Não fumar
    Os fumantes, sejam ativos ou passivos, têm um alto risco de desenvolver vários tipos de demência, como por exemplo o Alzheimer.


  • 3- Ter o hábito de ler
    Ler diariamente é uma das formas mais eficazes de manter o cérebro afiado e fortalece-lo. Ao exercer a leitura funções importantes para a memória são ativadas. Além disso, aumenta-se a criatividade e melhora as atividades cognitivas em geral.


  • 4- Fazer atividades que estimulam o cérebro
    Essas atividades geram o fortalecimento da memória, do pensamento lógico, e de muitas outras funções cerebrais. Solucionar problemas matemáticos, montar quebra-cabeças e "Jogo da Memória" são bons exemplos de atividades.


  • 5- Manter uma alimentação saudável
    A alimentação influencia diretamente na saúde do cérebro, assim como de todo o nosso organismo. É através dela que nosso corpo obtém os nutrientes que precisa para funcionar em plena forma. Consumir alimentos saudáveis e ricos em antioxidantes e nutrientes essenciais ajuda a manter a oxigenação celular correta, e por consequência, contínua regeneração.
    Por outro lado, alimentos ricos em gorduras saturadas, açúcares e outros componentes químicos podem ajudar a acelerar o declínio das funções cognitivas.


  • 6- Manter boas relações sociais
    Relacionar-se faz com que a atividade cerebral seja constantemente estimulada, e manter relações agradáveis geram bem-estar, o que é decisivo para evitar a demência durante a velhice.
    Conviver entre amigos, familiares e pessoas que te fazem bem ajuda a treinar a memória, além de evitar a depressão.


Fontes de conteúdo: Melhor com saúde, BBC

Fonte de imagem: Google