A anotação utilizada pelo profissional de enfermagem além de obrigatória, é a ferramenta principal para realizar suas atividades no trabalho. O relatório vai garantir legalmente o cuidado com o paciente, pois estará registrado o passo a passo que foi realizado durante o diagnóstico.

Segundo Vera Filstein, profissional de enfermagem do Instituto de Nefrologia, o relatório é um documento para garantir a continuidade da assistência, passando informações do paciente para o próximo técnico que for assumir o plantão. É um respaldo que o enfermeiro tem se ocorrer quaisquer tipos de complicação ao enfermo.

As anotações é um protocolo, no qual é obrigatório para ambos (paciente e profissional). Tendo como uma das principais regras o relatório Céfalo-Caudal, fazendo o relatório da cabeça aos pés, descrevendo tudo o que acontece com o paciente durante o período integral. Por exemplo, anotando o estado de consciência do doente, as condições, se está acamado ou em repouso no leito, e se utiliza equipamento respiratório.

Para Vera, o papel fundamental do profissional em enfermagem é monitorar o paciente no decorrer da sua rotina de trabalho, vendo os sinais vitais como pressão, frequência respiratória, observando a saturação do oxigênio, e a temperatura. "Tudo isso é olhado de tempo em tempo pelo profissional e colocado no relatório", afirma a técnica de enfermagem.


Autor: Raquel Lima


Fonte de imagem: Google