O Simpósio Gestão de Riscos Assistenciais e Segurança do Paciente, promovido por uma parceria entre o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e a Sociedade Brasileira de Direito Médico e Bioética (Anadem), ocorreu nesta quarta-feira (24/7), no Museu Nacional, em Brasília.

O evento gratuito, que também teve apoio da International Police Association Brasil Section (IPA BRASIL), reuniu mais de 200 participantes entre estudantes, profissionais, gestores de Enfermagem, conselheiros federais e regionais de Enfermagem e outras áreas da saúde e do direito.

A mesa de abertura contou com a presença do conselheiro federal Gilney Guerra, representando o presidente do Cofen, Raul Canal, presidente da Anadem, e Joel Mazo, presidente da IPA Brasil. Os representantes enfatizaram a importância do tema abordado pelo simpósio para as áreas que atuam com assistência e os riscos envolvidos no atendimento, assim como seus desdobramentos legais.

Segundo o presidente da Anadem, 302.610 pessoas morreram por ocorrência de eventos adversos durante atendimento em 2018. "Quase 70% desses eventos são previsíveis e podem ser evitados por meio de uma política séria com todos os envolvidos, tanto os profissionais como o próprio paciente e sua família", afirmou Canal.

Gilney destacou a preocupação do Cofen com a qualidade prestada à população e com as condições nas quais os profissionais, muitas vezes, são expostos. "A dimensionamento profissional na Enfermagem, baseado em uma resolução nossa, não é respeitado como deveria por ser uma norma infralegal, e essa situação prejudica a qualidade da assistência", afirmou. Também chamou a atenção para que a sociedade perceba a importância dos conselhos profissionais na proteção dos indivíduos e dos profissionais. "Temos que entender o papel de cada instituição e mostrar que os conselhos não são mero cobradores", disse.

O conselheiro ainda lembrou do programa recente de mestrado profissional implantado pelo Cofen em parceria com a Capes, o Profen, que pretende formar 500 profissionais ao longo de cinco anos, com foco na Sistematização da Assistência e na Implementação do Processo de Enfermagem. Segurança do Paciente e Gestão em Saúde são outras linhas de pesquisa estudadas para os próximos editais.

As atividades realizadas durante o simpósio visaram resgatar o aspecto humano na prática clínica, administrativa, educacional e de pesquisa pelos profissionais, através dos conteúdos compartilhados pelos especialistas das áreas.

Fonte de texto:
Cofen