O muco cervical não é um nome muito conhecido popularmente, mas, se trata de um liquido transparente que aparece nas mulheres durante o ciclo menstrual e vai mudando sua espessura com o passar dos dias. É a secreção produzida naturalmente pelo colo do útero por influência dos hormônios.

De acordo com o ginecologista, José Carlos Torres, toda mulher produz essa secreção pois, é fisiológica e necessária para proteger, porém, não deve ser entendida como um corrimento.


Para que serve o muco cervical?


Apesar de não ser percebido por algumas mulheres, o muco cervical é produzido constantemente, e ainda mais durante o período fértil. Em cada fase do ciclo menstrual, apresenta características e funções diferentes.

"No começo do ciclo o muco fica mais grosso. Essa textura impede que as bactérias cheguem ao interior do útero, que no momento está fechado. Esse muco mais espesso também é uma barreira para os espermatozoides, que só conseguem chegar ao útero quando a mulher está no período fértil. Quando o muco cervical está mais fino e elástico (parecido com a clara de ovo) é o momento que o útero está aberto e no período fértil", explica Élvio Floresti Junior, ginecologista e obstetra, de São Paulo.

Vale esclarecer que o muco cervical é transparente, não apresenta odor nem vem acompanhado de coceira. Entretanto a secreção, em certos casos, pode tornar-se constantemente mais espessa e ter cheiro. Isso pode ser consequência da falta ou ausência de ingestão de frutas, vitaminas e líquidos, ou até mesmo consequência de doenças sexualmente transmissíveis (DST).

Segundo Torres em certas circunstâncias, a mulher pode ter o muco hostil que significa que é muito espesso e muito ácido para possibilitar a penetração do espermatozoide.


Sendo assim, veja a importância do muco cervical:

Aumenta a lubrificação vaginal


Durante o período ovulatório, o muco cervical aumenta de quantidade e fica mais viscoso. Além de facilitar a penetração do espermatozoide no útero, ele melhora a lubrificação vaginal.

"Mas essa não é a sua principal função. Existem glândulas específicas para a produção de secreções lubrificantes. Além da própria mucosa vaginal, que tem importante papel na lubrificação da vagina. Então, o muco aumenta a lubrificação da vagina juntamente com as secreções produzidas por glândulas de lubrificação", esclarece Patrícia De Luca, ginecologista em São Paulo.

Barreira contra infecções


Quando o muco cervical fica mais espesso e grosso, principalmente fora do período fértil, ele funciona como uma barreira natural do útero. Isso, evita a penetração tanto dos espermatozoides como de bactérias no interior do útero.

"Por isso, as ocorrências de infecções pélvicas são mais frequentes no período ovulatório e durante a menstruação, quando o canal cervical fica mais entreaberto e facilita a penetração de agentes externos", explica o ginecologista.

Detecta o momento que a mulher está ovulando


O líquido cervical fica menos viscoso a medida que a ovulação se aproxima, normalmente alguns dias antes. Dessa forma é possível perceber o período fértil apenas observando o mudo cervical.

"A secreção se torna mais transparente, viscosa e elástica, muito parecida com a clara de ovo. O fato dela ser mais clara e mais escorregadia ajuda os espermatozoides a transitarem pelo útero até encontrarem o óvulo", diz Torres.

Muco cervical não é corrimento


Muitas mulheres acham que o muco cervical é corrimento. Principalmente depois do período menstrual, quando esse muco ainda está um pouco espesso e, às vezes, associado a resquícios de sangue menstrual ou durante a ovulação, quando há maior da quantidade da secreção.

Entretanto, diferente do muco cervical, o corrimento é um sinal de desequilíbrio da flora vaginal e apresenta características como odor forte, cor peculiar e pode vir acompanhado de prurido e ardor.

Muco cervical pode ajudar a prevenir gravidez junto com o uso de contraceptivo


O muco cervical pode tanto facilitar quanto dificultar a produção de bebês. Sem o consumo do anticoncepcional, a secreção muda conforme o ciclo menstrual da mulher, ficando elástica no período fértil para que o espermatozoide possa deslizar com mais facilidade para dentro do sistema reprodutor. No entanto, com o uso da pílula contraceptiva, o muco permanece espesso durante todo o ciclo, o que ajuda a frear o espermatozoide.


Se você trabalha na área da saúde e quer ampliar seu conhecimento e ter um reconhecimento maior no mercado de trabalho, então está na hora de se tornar um especialista. Comece sua especialização em Citopatologia Ginecológica na Monte Pascoal. Aperfeiçoe suas técnicas profissionais e se torne referência.



Fonte: A Revista da Mulher e Super Interessante

Imagem: Educação Financeira