O fato de sentir que a pressão está baixa não é algo incomum e pode acontecer com qualquer pessoa, principalmente em quem sempre teve. Mas, em casos que acontecem de forma imediata com sintomas de fraqueza, cansaço, tonturas ou até mesmo desmaio, existem maneiras de melhorar o quadro usando métodos simples. Confira.


Paras as pessoas que possuem pressão normal ou alta e de repente sofreram queda na pressão, o ideal é:


Deitar a pessoa, se possível em algum lugar fresco e arejado;

Afrouxar suas roupas, especialmente em torno do pescoço;


Elevar as pernas acima do nível do coração.

Esses procedimentos fazem com que o sangue vá para o coração e para o cérebro mais rápido, aumentando a pressão. O recomendado é que a pessoa fique na posição indicada acima por alguns minutos até diminuir os sintomas de pressão baixa.


Após esse momento de recuperação, tomar suco de laranja natural ou um café é uma boa opção para ajudar regular a pressão sanguínea. Lembrando que colocar sal embaixo da língua não é recomendado porque ele não sobe de imediato a pressão.

Já em relação aos casos em que a pessoa é saudável, mas, sempre teve pressão fora do que é considerado normal, o valor de pressão baixa não é um sinal de alarme, porém, caso aconteça queda de pressão de forma repentina em pessoas que têm pressão normalmente alta pode ser em efeito colateral do remédio para a pressão alta ou ser resultado de um problema de saúde como desidratação, reação alérgica, perda de sangue ou problemas cardíacos, por exemplo. Além disso, alguns sintomas que podem indicar que a pressão baixa é grave são: confusão, pele muito pálida, respiração rápida ou frequência cardíaca muito elevada.

Como evitar a pressão baixa


Para conseguir evitar crises de pressão baixa é preciso tomar certos cuidados, tais como:


Tomar os remédios para pressão alta corretamente, conforme as orientações médicas e nunca em doses superiores à indicada;

Evitar locais muito quentes e fechados, e de preferência usar roupas leves e fáceis de tirar;

Beber 1 a 2 litros de água por dia, a menos que o médico tenha dado outra orientação em relação à quantidade;

Fazer refeições pouco volumosas a cada 2 ou 3 horas e não sair de casa sem tomar o café da manhã;

Evitar fazer exercício físico de estômago vazio, ingerindo pelo menos um copo de suco antes de treinar;

Praticar atividade física regular para fortalecer os músculos dos braços e das pernas, pois ajuda o sangue a chegar mais facilmente ao coração e ao cérebro.

De maneira geral, ter a pressão baixa não significa algo grave e não traz graves consequências. No entanto, a pessoa corre o risco de desmaiar e com a queda fraturar algum osso ou bater a cabeça, por exemplo, o que pode ser potencialmente grave. Portanto, caso note alguma frequência nas quedas da pressão ou caso surjam outros sintomas como palpitações cardíacas recorrentes, o ideal é procurar fazer uma consulta médica.

Se você atua na área da enfermagem e quer ampliar seu conhecimento e se posicionar melhor no mercado de trabalho, o Incursos tem a pós-graduação certa para você. Comece sua especialização em Enfermagem Dermatológica com ênfase na Avaliação e Tratamento de Feridas no Incursos. Amplie seu conhecimento e se destaque no meio profissional.



Fonte: Tua Saúde

Imagem: 123RF