Após receber alta do hospital, cabe ao paciente tomar os cuidados necessários para que a cicatrização da ferida operatória ocorra da melhor forma possível. Por isso, é importante aprender certas dicas que podem facilitar a recuperação e evitar possíveis infecções em casa. Confira!

Não tenha medo de higienizar a ferida.


Tome banho com sabonete antisséptico, usando uma esponja macia ou toalhinha sobre a ferida, limpando-a bem. A higienização deve ser feita sempre que tomar banho, mesmo que seja duas vezes ao dia.


Durante o banho é importante evitar que a ferida da perna entre em contato com urina, nesse caso para os pacientes de ponte de safena.


Não deixe cair água com xampu sobre a ferida, pois pode causar infecção.


Enxugue bem, sem deixar a ferida úmida. No período de inverno, quando se usa mais roupa, isso é ainda mais importante. A umidade contribui muito para a infecção.


Para secar a ferida, use sempre uma toalha separada daquela que usa para o restante do corpo.


Se a ferida tiver uma boa cicatrização, não há necessidade de cobri-la.


Para a limpeza dos resíduos de esparadrapo e da cola que fica no local, passe um óleo ao redor da ferida. Pode ser de girassol ou amêndoa. Passe com cuidado, usando algodão, gaze ou uma toalhinha que só deve ser usada para isso. Limpe bem e sem medo.


Os mesmos óleos podem ser usados quando houver a formação da chamada "casquinha da ferida", a fim de deixar a pele sempre bem hidratada.


Se houver dor no local, procure seu médico, que poderá orientar e conduzir da melhor forma, inclusive sobre a necessidade ou não de medicação. Contudo, não deixe de fazer a higienização da ferida operatória.


Gostou das dicas? Agora que tal, você enfermeiro (a) aprofundar seus estudos na área de feridas e se tornar um (a) especialista no assunto? O Incursos pode te ajudar nisso, pois, tem a pós-graduação certa para você. Matricule-se na especialização em Enfermagem Dermatológica com ênfase na Avaliação e Tratamento de Feridas no Incursos. Aperfeiçoe suas técnicas profissionais e faça a diferença no mercado de trabalho.


Fonte: Seu Cardio

Imagem: 123RF