A nebulização é um processo terapêutico que visa desobstruir as vias aéreas, facilitando assim a passagem do ar de forma mais instantânea, aliviando os sintomas incômodos, como chiado e respiração curta, proporcionando a sensação de alívio e bem-estar ao paciente. Este procedimento é recomendado para as pessoas que possuem enfermidades que acometem, principalmente, as vias aéreas inferiores, como asma e bronquite, tanto agudas como crônicas.

De acordo com o médico Marcelo Vivolo Aun, membro da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai), a nebulização atua transportando a solução administrada ao trato respiratório. Esse procedimento costuma ser realizado em conjunto com certos medicamentos, como por exemplo, corticoides e broncodilatadores, o que ajuda no melhor controle de problemas respiratórios diretamente no sistema acometido.

O gás emitido durante a nebulização chega ao trato respiratório e desentope a mucosidade presente na região que está dificultando a passagem do ar, pois, trata-se de um tipo de aerossolterapia ou oxigenioterapia. Nesse sentido, a nebulização parte do princípio da inalação de vapores como via medicamentosa. Por isso, essa técnica é amplamente indicada para o tratamento de doenças respiratórias agudas ou crônicas.

O processo de nebulização leva de 15 a 30 minutos, tem ação rápida e menor ocorrência de efeitos adversos do que medicações de mesmos grupos por via oral ou injetável. A posologia deve ser orientada por um médico especialista, pois varia de acordo com as substâncias utilizadas. Além disso, não é indicado administrar remédios via nebulização sem a prescrição de um profissional da área da saúde.

O que é um nebulizador?


Os nebulizadores são aparelhos utilizados para a prática da nebulização. Esses equipamentos produzem o aerossol, uma espécie de vapor ou gás que contém uma suspensão de material sólido ou líquido, mas sob a forma de pequenas partículas. O tratamento costuma ser chamado de aerossolterapia ou terapia de nebulização. O nebulizador também viabiliza a administração de determinados fármacos por via inalatória como foi mencionado acima.

Como funciona o nebulizador?


Esse equipamento apresenta um funcionamento simples. Um nebulizador tradicional contém as seguintes peças:

- Máscara, na qual, serve para permitir a adequada inalação do vapor;

- Frasco ou copo nebulizador, utilizado para armazenar o medicamento aquoso;

- Tubo compressor, no qual, cria a névoa por meio do ar comprimido;

- Dispositivo compressor propriamente dito.

Além das tradicionais máscaras, a inalação também pode ser feita por meio de aplicadores bucais.

A partir do momento em que o nebulizador é ligado à rede elétrica ou bateria, o seu dispositivo converte o remédio no estado líquido que foi introduzido no frasco em um gás formado por minúsculas partículas suspensas no ar, com o aspecto de vapor. Daí em diante, o gás é liberado por meio da máscara e está pronto para ser inalado pelo usuário.

Para quem é indicado?


A nebulização é recomendada para o tratamento das seguintes complicações:

Gripe ou resfriado;

Doença pulmonar obstrutiva crónica;

Tosse com chiado;

Bronquite;

Bronquiolite;

Bronquiectasia,

Pneumonia.

Quais doenças respiratórias precisam do uso de nebulizadores?


Normalmente, o uso de nebulizador é indicado para o alívio e redução de tosse, chiado no peito, coriza, espirros e obstrução nasal. Todos esses sintomas estão relacionados às seguintes doenças respiratórias:

Asma;

Bronquite;

Pneumonia;

Sinusite;

Rinite alérgica;

Fibrose cística;

Rinossinusite;

Bronquiectasia;

Bronquiolite;

Faringite;

Amigdalite;

Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

Nebulização em crianças


A nebulização em crianças conta com vantagens e desvantagens. O lado positivo é que não há uma necessidade de técnica apurada, como "prender o ar", por exemplo, e ela pode ser feita durante o sono. "Porém, como costuma demorar mais de dez minutos, pode ser difícil manter a criança quieta e colaborando por todo esse tempo. Assim, às vezes, essa técnica é difícil nos pequenos", esclarece o médico, Marcelo.

Se você atua na área da enfermagem e deseja aprimorar seu conhecimento e se tornar um (a) profissional preparado (a) para atuar em UTI’s, saiba que o Instituto Monte Pascoal possui a especialização certa para você. Conheça e se matricule na pós-graduação em Enfermagem Urgência e Emergência e Enfermagem em UTI "Dupla Certificação". Dê um passo à frente na sua carreira profissional e faça a diferença no mercado de trabalho.



Fonte: Omron e Cuidados pela vida

Imagem: 123RF