A atuação em enfermagem, assim como em diversas áreas profissionais, exige muita responsabilidade e atenção por parte das pessoas que exercem o cargo, mas os enfermeiros e enfermeiras em especial precisam realizar a troca de plantão e deixar seu colega de trabalho ciente e informado sobre a situação em que vários pacientes se encontram no hospital ou na unidade de saúde em questão. Não é uma tarefa fácil, porém, a implementação de alguns métodos pode tornar esse processo mais claro e eficiente. Nesta perspectiva, surgiu o SBAR, que em inglês as siglas significam Situation, Background, Assesment, e Recommendation, uma ferramenta feita para melhorar as trocas de informações, estruturando a comunicação entre a equipe multidisciplinar.


O SBAR em tradução para o português significa Situação, Breve Histórico, Avaliação e Recomendação. A implementação do método SBAR faz com que toda a comunicação durante a transição de cuidado seja estruturada seguindo essas categorias. Primeiro, identificar-se, identificar o locutor e descrever em uma frase simples e clara a situação atual. Depois, um breve contexto/histórico da situação. Em seguida, cabe uma análise sobre a situação e seus desdobramentos futuros, finalizada com a sua recomendação.

O princípio do SBAR


Inicialmente o método SBAR foi desenvolvido por militares, no entanto, não era na área da saúde, mas sim na comunicação de oficiais dentro de submarinos. Em seguida, esta ferramenta foi utilizada na indústria de aviação, que adotou um modelo parecido antes de ser inserido em cuidados de saúde.

No ano de 2002, no Estado do Colorado, ela foi incorporada pelo médico Michael Leonard e seus colegas Doug Bonacum e Suzanne Graham, do Kaiser Permanente, um plano de saúde americano, como ferramenta de comunicação para as equipes de resposta rápida. O propósito da SBAR serviu tão bem às necessidades dos profissionais de saúde que passou a ser um dos mnemônicos mais usados em serviços de saúde.

Estudos


O artigo Impacto da ferramenta de comunicação e transferência do paciente SBAR na segurança do paciente: uma revisão sistemática (em tradução literal) fez um levantamento sobre o impacto da aplicação da SBAR e de metodologias derivadas como ISBAR, SBAR-R, ISBARR e ISOBAR na saúde e encontrou evidências moderadas sobre a melhora dos desfechos após a adoção da ferramenta.


Pesquisadores suíços e alemães fizeram uma revisão sistemática de oito estudos e três ensaios clínicos sobre a incorporação desse método de comunicação estrutural. Dentre as 26 variáveis relacionadas a desfechos analisadas pelos estudos, oito registraram melhora significativa. Outras onze também foram aprimoradas, mas não havia muitos dados sobre elas, e seis não foram afetadas. "A revisão encontrou evidência moderada de aprimoramento da segurança do paciente por meio da implementação da SBAR, especialmente quando usada para estruturar a comunicação por telefone", escreveram os autores do levantamento, que ressaltaram que ainda faltam estudos de alta qualidade sobre o tema.

Exemplo de uso do SBAR


O exemplo abaixo mostra como a comunicação SBAR é usada em um ambiente hospitalar envolvendo a comunicação entre duas enfermeiras para avaliar de maneira eficaz, diagnosticar o paciente e corrigir o problema. As informações são de uma enfermeira pré-operatória e outra enfermeira sala de operações.


Situação – "Maria, eu vou estar enviando a senhora Machado em poucos minutos para a cirurgia de seu tornozelo fraturado eu quero que você saiba o que está acontecendo com ela. Estou preocupado com seu estado emocional...também alertaram Dr. Anestesiologista e Dr. Cirurgião sobre a minha preocupação, mas eles concordaram em ir em frente com a cirurgia porque ela precisa deste procedimento para sua melhora."

Antecedentes – "Ela estava em um acidente de carro na sexta-feira, e seu marido faleceu, seus filhos estão todos na casa funerária fazer arranjos para seu enterro. Ela fez alguns comentários sobre não querer viver. Seus sinais vitais estão estáveis, mas administramos alguns sedativos."


Avaliação – "Eu acho que o seu estado emocional está em um período muito difícil, especialmente durante a indução e despertar da anestesia."

Recomendação – "Eu sugiro que você avaliá-la o mais rápido possível e permanecer com ela durante a indução e emergência da anestesia."

Se você atua na área da enfermagem e deseja se tornar um (a) profissional ainda mais capacitado e pronto (a) para atender pacientes em UTI da melhor forma possível, então, esse é o momento certo para iniciar sua pós-graduação. Matricule-se na especialização em Enfermagem Urgência e Emergência e Enfermagem em UTI "Dupla Certificação" do Instituto Monte Pascoal. Seja um (a) especialista no assunto e se destaque no mercado de trabalho.



Fonte: Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP) e Enfermagem Ilustrada

Imagem: 123RF